Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 10 de fevereiro de 2018

5288 - Barca sobre o rio Caí, na localidade de Nova Santa Rita

Situada junto ao rio Caí, a localidade de Santa Rita (atualmente cidade
e município de Nova Santa Rita) já foi distrito de São Sebastião do Caí

Nas primeiras décadas do século XX a grande via de transporte existente no estado era a navegação fluvial. Devido à falta de estradas, a navegação pelos rios era o melhor meio de transporte disponível.
Por isso, a maioria das localidades interioranas do município de São Sebastião do Caí estavam situadas à margem de rios. Feliz, Vale Real, Bom Princípio junto ao rio Caí e São José do Hortêncio junto ao Cadeia. Até mesmo São Vendelino contava com o arroio Forromeco para facilitar o transporte de pessoas e mercadorias.
É de lembrar que, nos meados do século XIX, quando surgiram essas povoações, uma das principais mercadorias transportadas era a madeira. Naquele século, grande parte da madeira utilizada nas construções de Porto Alegre era transportada pelo rio. Não em barcos, mas na forma de troncos amarrados entre si formando grandes balsas que desciam pelo rio até a capital.
Do Caí até Porto Alegre funcionaram linhas de navegação, regulares, transportando passageiros.
Por isso fazia sentido a localidade de Santa Rita ser administrada pela prefeitura do Caí.
Porém, quando surgiu a mobilização de lideranças canoenses para promover a a sua emancipação, ocorrida em 1939, a navegação fluvial no rio Caí já havia decaído muito.
A estrada Júlio de Castilhos, atual RS-122 e então se chamava Estrada Júlio de Castilhos e ela, ao longo da primeira metade do século XX, foi sendo melhorada gradativamente, até que o asfalto chegou ao Caí, na década de 1950.
Já não valia mais a pena usar o transporte fluvial e, para São Sebastião do Caí, ela caiu totalmente em desuso. Embora permaneça até hoje no trajeto de Porto Alegre até Montenegro.
Dentro deste contexto o prefeito Egydio Michaelsen, que governou o Caí no final da década de 1930, não tinha muitos motivos para manter Santa Rita como distrito caiense. Para os santaritenses era um contracenso. Canoas se desenvolvia e, para os santaritenses, era muito mais acessível do que o Caí. Por isso Egydio apoiou o desejo dos líderes dessa localidade que se engajaram ao movimento emancipacionista de Canoas.  O que foi fundamental para que Canoas conseguisse a sua emancipação, no ano de 1939.
Egydio foi um político de grande destaque, inclusive a nível nacional, sendo ministro no governo do presidente João Goulart. Seu apoio à emancipação de Canoas, ocorrida em 1939, foi importante para o crescimento dessa cidade que hoje disputa com o Caxias do Sul, a condição de segunda maior cidade do estado. Curiosamente, Caxias nasceu como distrito de São Sebastião do Caí.


Nenhum comentário:

Postar um comentário